EDITORIAL - ACESSIBILIDADE AUDIOVISUAL: PRÁTICAS DE TRADUÇÃO E LINGUAGEM - PARTE 2

Autores

  • Vinicius Nascimento Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Tiago Coimbra Nogueira Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • João Massarolo Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

DOI:

https://doi.org/10.53450/2179-1465.RG.2022v13i1p1-5

Palavras-chave:

acessibilidade audiovisual, práticas de tradução, linguagem

Resumo

Com grande alegria apresentamos a continuidade do Dossiê “Acessibilidade audiovisual: práticas de tradução e linguagem”. A primeira parte foi publicada em 2021 e, agora, em 2022 compartilhamos a segunda parte que é composta de sete textos que, igualmente à primeira parte, demonstram a diversidade de temáticas que emergem de discussões teóricas ou aplicadas ao campo do audiovisual e das mídias em interface com outros campos dos estudos da linguagem, evidenciando a emergência de reflexões que considerem as produções audiovisuais em formatos acessíveis para as pessoas com deficiência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Nascimento, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Doutor e Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP e Bacharel em Fonoaudiologia pela mesma instituição. Professor Adjunto II do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) com atuação no curso de Bacharelado em Tradução e Interpretação de Libras e Língua Portuguesa e Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Tiago Coimbra Nogueira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutorando e Mestre (2016) em Estudos da Tradução pelo Programa de Pós Graduação em Estudos da Tradução, PGET- na Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Bacharel em Letras-LIBRAS pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2012). Professor Assistente do Departamento de Línguas Modernas do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua nas áreas de Tradução, Interpretação, no Bacharelado em Letras, habilitação em tradução e interpretação de Libras (Libras - Português- Português-Libras). É vice coordenador do grupo de pesquisa COM Acesso - Comunicação Acessível da UFRGS/CNPQ

João Massarolo, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Cineasta, professor universitário, Doutor em Cinema pela USP, é diretor e roteirista de vários filmes, entre os quais, São Carlos / 68 e O Quintal dos Guerrilheiros. Publicou: O Potencial narrativo dos videogames e Povo no Cinema: Um estudo sobre Abril Despedaçado, entre outros artigos. É professor associado da Universidade Federal de São Carlos, editor-chefe da Revista GEMInIS.

Downloads

Publicado

2022-04-29

Como Citar

NASCIMENTO, V.; NOGUEIRA, T. C.; MASSAROLO, J. EDITORIAL - ACESSIBILIDADE AUDIOVISUAL: PRÁTICAS DE TRADUÇÃO E LINGUAGEM - PARTE 2. Revista GEMInIS, [S. l.], v. 13, n. 1, 2022. DOI: 10.53450/2179-1465.RG.2022v13i1p1-5. Disponível em: https://www.revistageminis.ufscar.br/index.php/geminis/article/view/712. Acesso em: 29 maio. 2022.