AS PLATAFORMAS DE STREAMING E SEU IMPACTO NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53450/2179-1465.RG.2021v12i1p227-246

Palavras-chave:

streaming, netflix, comportamento do consumidor

Resumo

Os serviços de streaming têm se popularizado como forma de transmissão e consumo de conteúdo nos últimos anos. O presente estudo tem como objetivo entender a percepção do consumidor sobre o streaming. O método utilizado para a coleta dos dados foi a pesquisa qualitativa por meio de entrevistas em profundidade individual com 27 pessoas e o survey com questionários fechados on line e uma amostra de 256 participantes, selecionados por conveniência. O método de análise dos dados qualitativo foi a técnica de análise de conteúdo de Bardin (1988). Alguns dos  resultados encontrados apontaram que usuários de streaming dão grande valor à comodidade dos serviços e a preços baixos. Usam o streaming como fonte de lazer. Dividem o preço do serviço com os vários membros da família; valorizam os conteúdos originais e já substituíram completamente a mídia televisiva pelo streaming. A contribuição deste estudo ao campo em que atua é agregar conhecimento para as análises de consumo midiático, especificamente trazer um perfil da percepção do consumidor relativo ao streaming. Em termos de relevância para os estudos pode-se dizer que é imprescindível que os empresários da mídia e a ciência conheçam qual é o comportamento desse consumidor em relação a esse novo serviço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Rosa Acevedo, EACH-USP

Graduada em Economia pela USP e doutorada em Administração de Empresas pela FGV - SP. Atualmente é professora no curso de Marketing da EACH-USP e do Programa de Pós-graduação em Administração na PPGA/FMU.

Maria Victória Navarro, EACH-USP

Bacharela em Marketing pela EACH-USP.

Pietro Henrico Vidal Dignani, EACH-USP

Bacharel em Marketing pela EACH-USP.

Bruno Alves Catão, EACH-USP

Bacharel em Marketing e graduando em Sistemas de Informação pela EACH-USP.

Referências

ABPD, ASSOCIAÇÃO PRO-MÚSICA BRASIL. 2015. IFPI Publica Pesquisa Sobre Música Digital nos 13 Maiores Mercados do Mundo. Disponível em: https://bit.ly/2kyR2Or. Visitado em 06 de setembro de 2019.
________________________________________. 2016. MERCADO FONOGRÁFICO MUNDIAL E BRASILEIRO EM 2015. Disponível em: https://bit.ly/2lBvfpE. Visitado em 06 de setembro de 2019.
AMARAL, A. Plataformas de música online: práticas de comunicação e consumo através dos perfis. Contracampo, 20:147-170, 2009.
ANDERSON, Chris. The long tail: how endless choice is creating unlimited demand. London: Random House Business Books, 2006.
FERNANDES, Daniela Gumiero; Santana, Vanessa FERNANDES; Santos, Rafael Felipe. “Hábitos de Consumo de Música Digital em multiplataformas”. FAE – Centro universitário, Curitiba, 2012.
G1, Streaming já é principal fonte de receitas da música nos EUA, março de 2017. Disponível em: <https://glo.bo/2XKsTlv>. Visitado em 20 de fevereiro de 2020.
GOMEZ-URIBE, Carlos A.; HUNT, Neil. The Netflix Recommender System: Algorithms, Business Value, and Innovation. ACM Trans. Manage. Inf. Syst. 6, 4, Article 13 (December 2015), 19 pages, 2015.
LAVADO, Thiago. Uso da internet no Brasil cresce, e 70% da população está conectada.2019. Disponível em: https://glo.bo/2Th3hOv. Visualizado em 23 de dezembro de 2019, acessado às 17h43.
LOGAN, Kelty. Streaming Video versus Traditional TV. Journal of Advertising Research, 2011.
MARTINO, Luís Mauro de Sá. Teoria da Mídias Digitais: linguagens, ambientes e rede. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.
MCCANDLESS, David. How Much do Music Artists Earn Online? Information is Beautiful, 2010.
PARISER, E. Beware online “filter bubbles”.TED Talks. mar. 2011. Disponível em: <https://bit.ly/1iiSlsq > Acesso em: 02 de fev 2019.
SANTAELLA, Lúcia. Da culturadas mídias à cibercultura: o advento do pós humano. Famecos, Porto Alegre, n.22, 2003.
PATAH, Rodigo. O boom dos smartphones e seu impacto no comportamento do consumidor. Disponível em https://mindminers.com/blog/pesquisa-mobile/. Acessado em 23 de dezembro de 2019, às 16h29.
SOLITTO, A. 2018. A FORÇA DO STREAMING. Disponível em: https://istoe.com.br/a-forca-do-streaming/ . Visualizado em 21 de agosto de 2019, às 17h48.

Downloads

Publicado

2021-06-27

Como Citar

ACEVEDO, C. R.; NAVARRO, M. V.; DIGNANI, P. H. V.; CATÃO, B. A. AS PLATAFORMAS DE STREAMING E SEU IMPACTO NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR. Revista GEMInIS, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 227–246, 2021. DOI: 10.53450/2179-1465.RG.2021v12i1p227-246. Disponível em: https://www.revistageminis.ufscar.br/index.php/geminis/article/view/500. Acesso em: 16 jun. 2024.