COMO FAZER PARA QUE HAJA UM CURSO?

NOTAS SOBRE O ENSINO DE ROTEIRO NA UNIVERSIDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53450/2179-1465.RG.2021v12i2p195-208

Palavras-chave:

Pedagogia do Roteiro, Cinema documentário, Artes Visuais

Resumo

O artigo aborda os objetivos e as especificidades dos cursos de roteiro nas universidades. Reflete sobre o ensino e a prática docente a partir das observações de roteiristas,  artistas, filósofas e pedagogos. Aproxima a situação e o encontro intrínsecos à sala de aula às circunstâncias e potências despertadas pelo cinema documentário que tem no encontro o principal eixo de sua existência. Por fim, argumenta que a apropriação docente de alguns princípios artísticos e de certos métodos praticados por documentaristas e artistas pode ser proveitosa para a formação universitária de roteiristas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Velasco Leão, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutor em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O homem sem conteúdo. Tradução: Cláudio Oliveira. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.
ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução: Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.
BERNARDET, Jean-Claude. Cineastas e imagens do povo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
BONITZER, Pascal. Problemas do roteiro. IN CARRIÈRE, Jean-Claude & BONITZER, Pascal. Prática do roteiro cinematográfico. Tradução de Teresa de Almeida. São Paulo: JSN Editora, 1996.
CANDIDO, Antonio. Palestra na inauguração da biblioteca. Disponível em: https://fpabramo.org.br/csbh/palestra-na-inauguracao-da-biblioteca-por-antonio-candido/ Acesso em 11 de nov. 2018.
CARRIÈRE, Jean-Claude. Prática do Roteiro & Trabalho Escolar. IN CARRIÈRE, Jean-Claude & BONITZER, Pascal. Prática do roteiro cinematográfico. Tradução de Teresa de Almeida. São Paulo: JSN Editora, 1996.
CHION, Michel. O roteiro de cinema. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
COMOLLI, Jean-Louis. Ver e poder: a inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Seleção e organização: César Guimarães, Ruben Caixeta. Tradução Augustin de Tugny, Oswaldo Teixeira e Ruben Caixeta. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.
COMPARATO, Doc. Da criação ao roteiro: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2009.
COUTINHO, Eduardo; XAVIER, Ismail; FURTADO, Jorge. O sujeito (extra)ordinário. IN: LABAKI, Amir & MOURÃO, Maria Dora (orgs.). O cinema do real. São Paulo: Cosac Naify, 2004.
FAUNDEZ, Antonio; FREIRE, Paulo. Por uma pedagogia da pergunta. Tradução do texto de Antonio Faundez: Heitor Ferreira da Costa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013. E-book.
FIELD, Syd. Manual do roteiro: os fundamentos do texto cinematográfico. Tradução de Álvaro Ramos. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
FOUCAULT, Michel. O corpo utópico. As heterotopias. Tradução: Salma Tannus Muchail. São Paulo: n-1 edições, 2013.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013. E-book.
_________. Por uma pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa São Paulo: Paz e Terra, 2011. E-book.
GAVA, Djuly. Notas de dentro sobre impressões de fora: a cidade entre (vistas). 2017. 140f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Artes Visuais) — Curso de Artes Visuais, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.
GONÇALVES, Mônica H. Antes que se vuelva pedagogía: a criação de escolas como prática artística. 2019. 341f. Tese (Doutorado em Artes Visuais) — Curso de Pós-Graduação em Artes Visuais, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.
ILUMINADOS. Direção: Cristina Leal. Produção: Comtexto Produções. Brasil, 2007. 1 DVD.
LANCRI, Jean. Colóquio sobre a Metodologia da Pesquisa em Artes Plásticas na Universidade. In: BRITES, Blanca; TESSLER, Elida (orgs.). O meio como ponto zero. Metodologia da Pesquisa em Artes Plásticas. Porto Alegre: Ed. da Universidade, 2002, pp. 15-33.
LINS, Consuelo. O documentário de Eduardo Coutinho: televisão, cinema e vídeo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.
MACIEL, Luiz Carlos. O poder do clímax. Rio de Janeiro: Editora Record, 2003.
MCKEE, Robert. Story: substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro. Tradução: Chico Marés. Curitiba: Arte & Letra, 2017.
MELIM, Regina. Performance nas artes visuais. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2008. E-book.
MILLER, Henry. Henry Miller on Writing. Nova York: New Directions, 1964. E-book s/d.
MOURA, Edgar. 50 anos luz, câmera e ação. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2001.
NIETZSCHE, Friedrich. Segunda consideração intempestiva. Tradução Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.
OITICICA, Hélio. Conglomerado newyorkaises. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2013.
RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Tradução Lilian do Valle. Autêntica: Belo Horizonte, 2002.
_________. Atualidade de “O mestre ignorante”. Entrevistadores P. Vermeren, Laurence Cornu e Andrea Benvenuto. Educ. Soc., Campinas, vol. 24, n. 82, p. 185-202, abril 2003. Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br> Acesso em 16 de dez. 2019.
RICOEUR, Paul. O único e o singular. Tradução de Maria Leonor F. R. Loureiro. São Paulo: Editora UNESP; Bélem: Editora da Universidade Estadual do Pará, 2002.
SALLES, João Moreira. Prefácio. In: LINS, Consuelo. O documentário de Eduardo Coutinho: televisão, cinema e vídeo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.
SILVA, Gleison Amorin. O professor-performer e a performance educacional. 2018. 110f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) — Curso de Pós-Graduação em Artes Cênicas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
WHITMAN, Walt. Folhas na relva (edição bilíngue). Tradução de Rodrigo Garcia Lopes. São Paulo: Iluminuras, 2005.

Downloads

Publicado

2021-11-04

Como Citar

LEÃO, D. V. COMO FAZER PARA QUE HAJA UM CURSO? NOTAS SOBRE O ENSINO DE ROTEIRO NA UNIVERSIDADE. Revista GEMInIS, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 195–208, 2021. DOI: 10.53450/2179-1465.RG.2021v12i2p195-208. Disponível em: https://www.revistageminis.ufscar.br/index.php/geminis/article/view/600. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Desafios, tendências e pesquisas. Roteiros Audiovisuais