LA CASA DE PAPEL E A MÁSCARA DE DALÍ

DO TEATRO AO CINEMA E À SÉRIE DE TV

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53450/2179-1465.RG.2021v12i1p85-101

Palavras-chave:

La Casa de Papel, Máscara de teatro, Dalí, Lecoq, Surrealismo

Resumo

O presente trabalho discute, com base na série de TV La Casa de Papel (Netflix, 2017-2020), criada por Álex Pina, o conceito de máscara, aspectos de sua função nas artes e as relações intertextuais tecidas pela série, ao estabelecer diálogos com movimentos artísticos e culturais, que imprimem à narrativa características que a distinguem de outras fórmulas do gênero policial. Um dos símbolos que caracterizam a série é o uso da máscara de Dalí. Para a conceituação de máscara utiliza-se Berthold (2001) e Lecoq (2010); sobre Dalí e o Surrealismo, Dalí e Halsman (1954) e Teles (1986); para composição da linguagem audiovisual, Mercado (2011).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Trabucco Valenzuela, Faculdade de Tecnologia de Carapicuíba (Fatec SP) / Faculdade das Américas (FAM SP).

Pós-Doutora em Literatura Comparada (FFLCH USP, 2015), é docente universitária desde 1990 (Língua e Literatura, Interpretação e Produção de Textos, História da arte, linguagem audiovisual, redação publicitária, produção de roteiros, produção de áudio e audiovisuais, metodologia da pesquisa e comunicação visual) e cursos de Pós-Graduação: Literatura Comparada (UPM), Criação Publicitária-Criação e Planejamento de Campanha (UAM); Comunicação Social: teoria e análise (FESP). Atualmente docente da Fatec, FAM e UPM. Foi docente do curso de Extensão da FFLCH USP: Literatura e História da Arte. Coordenou os cursos de Letras, Publicidade e Propaganda e Rádio, TV e Internet da Universidade Anhembi Morumbi. Foi diretora da Faculdade de Biblioteconomia e Ciências da Informação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, onde também lecionou por 11 anos. É Tradutora juramentada de Língua Espanhola pelo Estado de SP, atuando também em editoras de renome. **** Prêmios recebidos: *** Prêmio Literário José Celestino Bourroul 2014, concedido pela Academia Paulista de História, pelo livro Imagens da Hotelaria na Cidade de São Paulo, 2013. ***Prêmio Agito Cultural 2016, dado pela Academia de Artes, Literatura e Música e Assembleia Legislativa de SP. ***Desenvolve pesquisas sobre hibridismo de linguagens (literatura, audiovisuais e artes plásticas), adaptações literárias para audiovisuais, com diversos livros e artigos científicos publicados. Orienta pesquisas e trabalhos acadêmicos como TCC e iniciação científica. Possui experiência em Gestão acadêmica, reconhecimento de cursos, processos seletivos (vestibular), liderança de equipes e EAD. *** Foi bolsista Capes Pós-Doutorado, Doutorado e Mestrado. ***É produtora e apresentadora do programa Mega Séries, pela Rádio Mega Brasil Online. ***Pós-Doutorado: Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP), FFLCH, 2015 - Literatura e Audiovisuais. Doutorado: Letras (Língua Espanhola e Literatura Hispano-Americ.) pela FFLCH USP,1998. Mestrado: Letras (Língua Espanhola e Literatura Hispano-Americana) pela FFLCH USP (1993). Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em História da Arte pelo Centro Universitário Claretiano (2013). Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em Cinema e Linguagem Audiovisual pela Universidade Braz Cubas (2019). Bacharel em Letras Português-Espanhol pela FFLCH/USP (1988) e Inglês pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) (1989). Licenciatura em Letras - Espanhol pela Faculdade de Educação, USP (1987) e Licenciatura Português/Inglês pela UPM (1989). ***Membro do grupo de Pesquisa CNPq Produções Culturais para Crianças e Jovens (FFLCH/USP), pertencente ao corpo editorial da revista do grupo: Revista Literartes. ***Pesquisadora e Associada à Abralic, Intercom e Associação de Tradutores Juramentados do Estado de SP.

Referências

BANKSY. Girl and Heart Balloon or There is Always hope. Foto: Dominic Robinson, Bristol, UK. (CC BY-SA 2.0). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=73570221 Acesso em 11/10/2020.

BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. Trad. Maria Paula V. Zurawski; J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 2001.

BRETON, André. Manifesto surrealista. In: TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro. 9 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1986. pp. 174-208.

DALÍ, Salvador; HALSMAN, P. Dali’s Mustache. 2ed. Paris: Flammarion, 1994.
FOLHA DE S. PAULO, 18/07/2019. “La Casa de Papel” volta com discurso subversivo e cita manifestações no Brasil. Disponível em: https://bit.ly/3ki1tzA Acesso em 09/10/2020.
FUNDACIÓN DALÍ. Disponível em: https://www.salvador-dali.org/es/fundacion-dali/ Acesso em 05/10/2020.
LA VANGUARDIA. “El robo de bancos como obra de arte”. Barcelona, Cultura, 07/11/2019. Disponível em: https://stories.lavanguardia.com/story/stamp/18492 Acesso em 10/10/2020.

LECOQ, Jacques. O corpo poético: uma pedagogia da criação teatral. Trad. Marcelo Gomes. São Paulo: Senac-SP/SESC SP, 2010.

MERCADO, Gustavo. O olhar do cineasta. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

MOEHRINGER, J. R. A plena luz. Barcelona: Duomo, 2019.

MONTAÑES, José Ángel. Fundação Gala-Dalí quer desmascarar “A Casa de Papel”. In: EL PAÍS, Cultura, 26/01/2019. Disponível em: https://bit.ly/31sW8hz Acesso em: 07/10/2020.

MOORE, Alan; LLOYD, David. V de Vingança. Barueri, SP: Panini, 2006.

NETFLIX ESPAÑA, Twitter oficial. “Parte 5: El atraco llega a su fin”. Disponível em: https://twitter.com/NetflixES/status/1289214331952025600/photo/1 Acesso em: 07/10/2020.

TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro. 9 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1986.

VITORIO, Tamires. La Casa de Papel: além de bancos, série roubou a audiência da Netflix. In: Exame, 24/06/2020. Disponível em: https://bit.ly/2IHOb1q Acesso em: 11/10/2020.

VOVOLIS, Thanos. Acoustical masks and sound aspects of ancient greek theatre. In: Revista Brasileira de Estudos Clássicos, v. 25, n.1/2. São Paulo: AnnaBlumme, 2012. Disponível em: https://bit.ly/35kqfbY Acesso em 09/10/2020.

Downloads

Publicado

2021-06-27

Como Citar

VALENZUELA, S. T. LA CASA DE PAPEL E A MÁSCARA DE DALÍ: DO TEATRO AO CINEMA E À SÉRIE DE TV. Revista GEMInIS, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 85–101, 2021. DOI: 10.53450/2179-1465.RG.2021v12i1p85-101. Disponível em: https://www.revistageminis.ufscar.br/index.php/geminis/article/view/630. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - Desafios, tendências e pesquisas. Roteiros Audiovisuais