ANÁLISE DE REDE SOCIAL NA PRODUÇÃO DE LONGAS-METRAGENS DA BAHIA (2008 A 2020) E A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NO CINEMA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53450/2179-1465.RG.2021v12i2p345-367

Palavras-chave:

Cinema, Bahia, Rede, Análise de Redes Sociais, Participação feminina

Resumo

Este artigo investiga a equipe técnica de 110 filmes e telefilmes de longa-metragem, documentais e de ficção, produzidos na Bahia de 2008 a 2020 para analisar se existe uma rede de produção cinematográfica integrada, descentralizada e diversa no estado. O estudo utiliza como metodologia a Análise de Redes Sociais. Parte-se da premissa de que os atores do setor audiovisual baiano tecem redes formais ou informais a partir de interações diretas ou indiretas. A partir do mapeamento dos 110 longas-metragens baianos foi analisada também a participação feminina nas dinâmicas contemporâneas do cinema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Figueiredo Costa, UFBA

Professor Associado da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Vice-diretor da Faculdade de Comunicação (Facom). Participante do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT/UFBA), da Rede de Pesquisadores de Políticas Culturais (REDEPCULT), do Observatório da Economia Criativa (OBEC-BA) e da Cátedra UNESCO de Políticas Culturais e Gestão. 

Carmen Lima, UNEB

Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia. Participa do grupo de pesquisa Comunidades Virtuais (UNEB) e do Observatório de Economia Criativa (OBEC-BA) da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Daniele Canedo, UFRB

Gestora cultural, capoeirista e professora do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade e do Núcleo de Pós-Graduação em Administração, ambos na UFBA.

Luiz Gustavo Campos, UFBA

Mestrando no Programa Multidisciplinar de Pós Graduação em Cultura e Sociedade da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pesquisador do Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA) e do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (NEPPs – Unesp Franca).

Referências

AIRES, V. P.; MARTINS, P. R.; NAKAMURA, F. Construção e Análise das Redes Sociais de Personagens dos Filmes da Franquia O Senhor dos Anéis. In: Anais do Brazilian Workshop on Social Network Analysis and Mining (BRASNAM). Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2017. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/brasnam/article/view/3250. Acesso em: 02 out. 2020.
ALVES, Paula; ALVES, José Eustáquio Diniz; SILVA; Denise Britz do Nascimento. Mulheres no Cinema Brasileiro. Caderno Espaço Feminino. Uberlândia/MG, v.24, n.2, p. 365-394, Jul/Dez. 2011.
BASTIAN, M.; HEYMANN, S.; JACOMY, M. Gephi: an open source software for exploring and manipulating networks. 2009. Disponível em: https://gephi.org/publications/gephi-bastianfeb09.pdf. Acesso em: 18 mar. 2012.
CANDIDO, Marcia Rangel; MORATELLI, Gabriela; DAFLON, Verônica Toste; FERES JÚNIOR, João. “A Cara Do Cinema Nacional”: gênero e cor dos atores, diretores e roteiristas dos filmes brasileiros (2002-2012). Textos para discussão GEMAA (IESP-UERJ), n. 6, 2014, pp. 1-25.
CANEDO, D. P. Todos contra Hollywood? Políticas, Redes e Fluxos do Espaço Cinematográfico do Mercosul e a Cooperação com a União Europeia. Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Comunicação. Tese de Doutorado (Pós-Cultura). Salvador-BA, 2013.
CARDOZO, Maria. Curadoria da perspectiva das mulheres. In: CESAR, Amaranta; MARQUES, Ana Rosa; PIMENTA, Fernanda; COSTA, Leonardo (org.). Desaguar em cinema: Documentário, memória e ação com o CachoeiraDoc. Salvador: Edufba, 2020.
CESAR, Amaranta. Vivência em curadoria da perspectiva das mulheres. In: CACHOEIRADOC VII. Cacheira: [s. n.], 2016. p. 112-113.
GOMES, Driele Mota. Nada sobre elas, sem elas: reflexões sobre a participação da mulher negra na produção audiovisual baiana. Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Comunicação. Trabalho de Conclusão de Curso. Salvador-BA, 2019.
GRANOVETTER, M. The impact of social structure on economic outcomes. Journal of Economic Perspectives, v. 19, n. 1, 2005, p. 33-50.
KIRSCHBAUM, C.. A Renascença da Indústria da Brasileira de Filmes: destinos entrelaçados? Revista de Administração de Empresas (FGV), São Paulo, v. 46, n. 3, 2006.
KLEINBERG, J. M. Navigation in a small world. Nature 406(6798):845, 2000.
LIMA, C. L. C. Redes Sociais e Aglomerações Produtivas Culturais: Proposição de Método de Pesquisa e Aplicação ao Caso da Produção de Filmes em Salvador. Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Comunicação. Tese de Doutorado (Pós-Cultura). Salvador-BA, 2009.
LOIOLA, E.; LIMA, C. Redes sociais na produção de filmes no estado da Bahia. In: CONGRESSO SOPCOM, 6., Lisboa, 2009. Anais Sopcom/Lusocom. Lisboa: Universidade Lusófona, 2009.
MELO, R. S.; VIGNATTI, A. L.; COSTA, A. P.; NASCIMENTO, F. Participação Feminina no Cinema Brasileiro: análise através de Redes Sociais. 2017. Disponível em: http://www.inf.ufpr.br/vignatti/v/papers/2017-wpccg.pdf. Acesso em: 01 out. 2020.
MILGRAM, S. The small word problem. Psychology Today 2, 60-67, 1967.
OBSERVATÓRIO BRASILEIRO DO CINEMA E DO AUDIOVISUAL (OCA). Participação feminina na produção audiovisual brasileira (2018). Brasília: ANCINE, 2019.
POTTS, J.; CUNNINGHAM, S.; HARTLEY, J.; ORMEROD, P. Social networks markets: a new definition of the creative industries. Journal of Cultural Economics, 2008, 32, p. 167-185.
ROCHA, D. T.; BONFIM, L. R. C.; CITADIN, M. W.; GIMENEZ, F. A. Mapeando as relações de coprodução e codistribuição no cinema brasileiro: uma análise pela ótica da teoria de redes. In: Intercom, Rev. Bras. Ciênc. Comun. [online]. 2018, v. 41, n.1, p. 41-61. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1809-58442018000100041&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 02 out. 2020.
SEBRAE. O Cenário do Setor Audiovisual na Bahia. Salvador: SEBRAE, 2017.
WASSERMAN, S.; FAUST, K. Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge, Cambridge University Press, 2007.

Downloads

Publicado

2021-11-04

Como Citar

COSTA, L. F.; LIMA, C.; CANEDO, D.; GUSTAVO CAMPOS, L. ANÁLISE DE REDE SOCIAL NA PRODUÇÃO DE LONGAS-METRAGENS DA BAHIA (2008 A 2020) E A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NO CINEMA. Revista GEMInIS, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 345–367, 2021. DOI: 10.53450/2179-1465.RG.2021v12i2p345-367. Disponível em: https://www.revistageminis.ufscar.br/index.php/geminis/article/view/574. Acesso em: 29 maio. 2022.