Tecnologias Móveis e Literacia na Cultura da Convergência

  • Ivan Ferrer Maia UEMG
Palavras-chave: letramentos, mobilidade, tecnologia móvel, novas tecnologias, tecnologia digital

Resumo

O presente estudo faz uma relação entre as tecnologias digitais, mais especificamente as tecnologias móveis, com os letramentos. O conceito de letramentos é entendido de maneira mais amplo que o tradicional, compreendendo não só a linguagem verbal, mas a complexidade dos elementos semióticos (oral, escrito, sinestésico, visual, digital) aplicada em contextos socioculturais específicos. São levantadas linhas de raciocínio que apontam para as problemáticas do uso das tecnologias e linhas que entendem as novas tecnologias como instrumentos de melhoria. Os letramentos são apontados como uma alternativa para trabalhar essas duas linhas, ou seja, enquanto instrumento para despertar a tomada de consciência e promover transformações na realidade do sujeito, a partir do uso de novas tecnologias.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Ferrer Maia, UEMG
Doutor em Artes/ UNICAMP. Docente e pesquisador da UEMG, campus Campanha-MG.

Referências

This study does relations among digital technologies, more specifically the mobile technology, with literacy. The concept of literacy is understood in a more broad way than the traditional, embracing not only the verbal language, but also the complexness of semiotic studies (oral, written, kinesthetic, visual and digital) applied to specific sociocultural contexts. Lines of reasoning are raised that point to the problematic use of technologies and lines that understand new technologies as tools for improvement. The literacies are pointed as an alternative to work on these two lines, being as a tool to raise awareness and promote change in the reality of the individual, with the use of new technologies., writer

literacies; mobility; mobile technology; new technologies; digital technology

ABC. Lost. Disponível em <http://abc.go.com/shows/lost>. Acessado em: 12 de janeiro de 2009.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Letramento digital e hipertexto: contribuições à educação. In: PELLANDA, Nize Maria Campos; SCHLÜNZEN, Elisa Tomoe Moriya; SCHLÜNZEN JÚNIOR, Klaus (Org.). Inclusão digital: tecendo redes afetivas/cognitivas. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Tecnologias digitais na educação: o futuro é hoje. In: E-TIC. 5º Encontro de Educação e Tecnologias de Informação e Comunicação. São Paulo: PUC, 2007. Disponível em <http://etic2008.files.wordpress.com/2008/11/pucspmariaelizabeth.pdf>. Encontrado em: 15 de setembro de 2009.

ANDERSON, Chris. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

ARMSTRONG, Alisson; CASEMENT, Charles. A criança e a máquina: como os computadores colocam a educação de nossos filhos em risco. Porto Alegre: ArtMed, 2001.

ARMES, Roy. On vídeo: o significado do vídeo nos meios de comunicação. São Paulo: Summus, 1999.

ASCOTT, Roy. Visionary theories of art, technology, and consciousness. California: University of California Press, 2007.

AUMONT, Jacques. O olho interminável: cinema e pintura. São Paulo: Cosac & Naify, 2004.

BAUDRILLARD, Jean. Simulacres et simulation. Paris: Galilée, 1985.

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

_______, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar: 2001.

_______, Zygmunt. Amor líquido. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

_______, Zygmunt. Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

_______, Zygmunt. Vida Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

BAWDEN, David. Origins and concepts of digital literacy. In: LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele (orgs.). Digital literacy: concepts, policies and practices. New York, USA: Peter Lang, 2008.

BRUCE, Christine. Seven faces of information literacy in higher education. Brisbane: Queensland University of Technology, 1997. Disponível em <http://sky.fit.qut.edu.au/~bruce/inflit/faces/faces1.htm> Acessado em: 01 de agosto de 2010.

BUCKINGHAM, David; WILLETT, Rebekah (eds.). Digital generation: children, young people, and new media. New York, London: Lawrence Erlbaum Associates, 2006.

_______, David. Defining digital literacy. What do young people need to know about digital media? In: LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele (orgs.). Digital literacy: concepts, policies and practices. New York, USA: Peter Lang, 2008a.

_______, David. Media education: literacy, learning and contemporary culture. Cambridge, UK: Polity, 2008b.

_______, David (ed.). Youth, identity, and digital media. Cambridge, London: MIT Press, 2008c.

_______, David; WILLETT, Rebekah (eds.). Digital generation: children, young people, and new media. New York, London: Lawrence Erlbaum Associates, 2006.

BUZATO, Marcelo El Khouri. Entre a Fronteira e a Periferia: Linguagem e Letramento na Inclusão Digital. 2007. 284f. Tese (Doutorado em Lingüística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

_______, Marcelo El Khouri. Letramento digital e conhecimento.[28 de janeiro, 2003]. São Paulo: EducaRede. Entrevista concedida a Olívia Rangel Joffily. Disponível em <http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&id_inf_escola=14] Acessado em: 27 de outubro de 2007.

CLUB PENGUIN. S.d. Disponível em <http://www.clubpenguin.com/pt/> Acessado em: 21 de abril de 2010.

CHAHIN, Ali; CUNHA, Maria Alexandra; KNIGHT, Peter T.; PINTO, Solon Lemos. E-gov: a próxima revolução brasileira. Eficiência, qualidade e democracia: o governo eletrônico no Brasil e no mundo. São Paulo: Financial Times Prentice Hall, 2004.

DEBORD, Guy. La société du spectacle. Paris: Gallimard, 1992.

De MASI, Domenico. A sociedade pós-industrial. São Paulo: SENAC, 1999.

DISCOVERY KIDS. Disponível em <http://www.discoverykidsbrasil.com/personagens/princesas_do_mar/>. Acessado em: 13 de agosto de 2010.

DOMINGUES, Diana (org.). Arte e vida no século XXI: tecnologia, ciências e criatividade. São Paulo: Unesp, 2003.

ECO, Umberto. Apocalittici e integrati: comunicazioni di massa e teorie della cultura di massa. Milão, Itália: Casa Editrice Valentino Bompiani, 1964.

FERREIRA, Ruy. Interatividade educativa: uma visão pedagógica. Tese (Doutorado em Educação). Campinas, SP: 2008, 199p. Faculdade de Educação: Universidade Estadual de Campinas, 2008.

FEUERBACH, Ludwig. Préface. In: DEBORD, Guy. La société du spectacle. Paris: Gallimard, 1992.

GEE, James Paul. Social linguistics and literacies: Ideology in discourses. New York: Falmer, 1990.

______, James Paul. What vídeo games have to teach us about learning and literacy. New York: Palgrave MacMillian, 2007.

GILSTER, Paul. Digital literacy. New York: Wiley, 1997.

GOMEZ, Jeff. What is transmidia? [s.l.: s.n.: s.d.]. Disponível em <http://www.starlightrunner.com/transmedia>. Acessado em: 25 de fevereiro de 2010.

GOODMAN, Steven. Teaching youth media: a critical guide to literacy, video production, and social change. New York: Teachers College Press, 2003.

GRAU, Oliver. Arte virtual: da ilusão à imersão. São Paulo: Unesp, Senac, 2007.

GUATTARI, Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. São Paulo: 34, 2006.

HAITI. HAITI.ORG.BR. Jornalismo, direitos humanos e solidariedade. S.d. Disponível em <http://haiti.org.br/> Acessado em: 29 de agosto de 2010.

IBGE. Hábitos de consumo de mídia na era da convergência. Brasília, DF: IBGE, 2009b. Disponível em <http://www.ibope.com/conectmidia/>. Acessado em: 05 de julho de 2009.

JENKINS, Henry. Convergence culture: where old and new media collide. New York, London: New York University Press, 2006.

KNIGHT, Peter. Rumo ao e-Brasil. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

LANHAM, Richard. The Electronic Word: Democracy, Technology, and the Arts. Chicago: U of Chicago P, 1993.

LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele. New literacies: changing knowledge and classroom learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LÉVY, Pierre. A ideografia dinâmica: rumo a uma imaginação artificial. São Paulo: Edições Loyola, 1998.

_____, Pierre. Cibercultura. São Paulo: 34, 1999.

_____, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 2000.

_____, Pierre. As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro: 34, 2002.

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. São Paulo: José Olympio, 2002.

McLUHAN, Marshall; FIORE, Quentin. O meio são as massa-gens: um inventário de efeitos. Rio de Janeiro: Record, 1969.

MACHADO, Arlindo. Máquina e imaginário. São Paulo: EDUSP, 1996.

MAFFESOLI, Michel. A contemplação do mundo. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1995.

MAIA, Ivan Ferrer. Eu, tu, ele... nós? Relação de cooperação: para além do virtual. Campinas, SP, 2004. 233p. Dissertação (Mestrado em Multimeios). Programa de PósGraduação do Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, 2004.

__________. No jardim dos letramentos: tomadas de consciência e poéticas em rede na cultura da convergência. 343f. Tese (Doutorado em Artes) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

MARTIN, Allan. Essential e-literacy. Connected online: ICT in practice for Scottish education, 9, 2003. Disponível em <http://www.ltscotland.org.uk/connected/connected9/specialfeature/eliteracy.asp> Acessado em: 11 de fevereiro de 2009.

_______, Allan. Digital literacy and the digital society. In: LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele (orgs.). Digital literacy: concepts, policies and practices. New York, 192

USA: Peter Lang, 2008.

MARTINS, Mirian Celeste; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, M. Terezinha Telles. Didática do Ensino da Arte: a língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998.

MASHABLE. Schroeder, Stan. Facebook’s road to 350 million users, 2009.

Disponível em <http://mashable.com/2009/12/02/facebook-350-million-users/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+Mashable+(Mashable)> Acessado em: 03 de novembro de 2009.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília, DF:Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

MONTGOMERY, Kathryn C. Generation digital: politics, commerce, and childhood in the age of the internet. Cambridge, London: MIT Press, 2007.

NICOLESCU, Basarab. La transdisciplinarité manifeste. Paris: Rocher. 1996.

PARENTE, André (org.). Tramas da rede: novas dimensões filosóficas, estéticas e políticas da comunicação. Porto Alegre, RS: Sulina, 2004.

PIAGET, Jean. Estudos sociológicos. Rio de Janeiro: Forense, 1973.

PLAZA, Julio; TAVARES, Monica. Processos criativos com os meios eletrônicos: poéticas digitais. São Paulo: Hucitec, 1998.

POTTER, W. James. Media literacy. Thousand Oaks, California: Sage, 2008.

PRIMO, Alex. Interação mediada por computador: computador, cibercultura, cognição. Porto Alegre: Sulina, 2007.

PROUCA. Programa Um Computador por Aluno. Brasília, DF. Disponível em <http://www.uca.gov.br/institucional/projeto.jsp> Acessado em: 17 de novembro de 2010.

PUCCA. S.d. Disponível em: <http://www.puccaclub.com/>. Acessado em: 22 de março de 2009.

RANGEL, Flaminio de Oliveira. Mediação pedagógica em EAD: a falta de tempo como sintoma. Tese (doutorado) – Educação, Currículo, PUC-SP, 2009.

SOCIALBAKERS. Brazil Facebook Statistics. Disponível em <http://ht.ly/2xwpa>. Acessado em: 15 de dezembro de 2010.

STALD, Gitte. Producing site, exploring identities: youth online authorship. In: BUCKINGHAM, David (ed.) Youth, identity, and digital media. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2008.

STERN, Susannah. Producing site, exploring identities: youth online authorship. In: BUCKINGHAM, David (ed.) Youth, identity, and digital media. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2008.

THE EYEWRITER. S.d. Disponível em <http://www.eyewriter.org/> Acessado em: 15 de maio de 2009.

VALENTE, José Armando. As tecnologias digitais e os diferentes letramentos. Pátio Revista Pedagógica, Porto Alegre, ano. XI, n. 44, p. 12- 15, nov. 2007 - jan. 2008.

VIRILIO, Paul. A máquina de visão. Rio de Janeiro: José Olympio, 1994.

WENGER, Etienne. Communities of practice: learning, meaning, and identity. New York, Cambridge University Press, 1998.

WINKIN, Yves. A nova comunicação: da teoria ao trabalho de campo. Campinas. SP: Papirus, 1998.

Como Citar
FERRER MAIA, I. Tecnologias Móveis e Literacia na Cultura da Convergência. Revista GEMInIS, v. 2, n. 1, p. 171-193, 11.