ESPECTATORIALIDADE COMENTADA NO YOUTUBE

UM ESTUDO COMPARADO SOBRE RECEPÇÃO DE WEBSÉRIES

  • Caio Melo da Silva UFF
  • Ariane Holzbach UFF
Palavras-chave: Webséries, YouTube, Estudo de recepção, YouTube Data Tools

Resumo

Partindo da pesquisa de Iniciação Científica sobre o YouTube desenvolvida desde 2017, este artigo objetiva detalhar a ferramenta YouTube Data Tools (YTDT) e entender as particularidades da recepção de webséries brasileiras. O YTDT é uma ferramenta desenvolvida pela Digital Methods Initiative (DMI) que coleta dados quantitativos sobre o YouTube; um dos principais objetivos do projeto de pesquisa é a exploração desta ferramenta para que mais pesquisadores brasileiros da área tenham a expertise necessária para sua utilização plena. Neste artigo, será utilizada a metodologia desenvolvida em estudos anteriores para escolher uma websérie brasileira e uma estrangeira para, em seguida, desenvolvermos uma metodologia específica para a produção de dados sobre os comentários dos capítulos das produções escolhidas. Ao fim do artigo, esperamos ter iniciado uma perfilação dos espectadores de ficção seriada no YouTube e destrinchado o funcionamento de mais uma funcionalidade do YTDT.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caio Melo da Silva, UFF
Mestrando do Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFF com bolsa CAPES.
Ariane Holzbach, UFF
Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e do Curso de Estudos de Mídia da UFF e Coordenadora do Grupo de Pesquisa Televisões - Núcleo de Pesquisa em Televisão e Novas Mídias.

Referências

ADALIAN, J.; FERNANDEZ, M.E. The Business of Too Much TV. Vulture.com. 2016. Disponível em < http://www.vulture.com/2016/05/peak-tv-business-c-v-r.html > Acesso em 26 de Setembro de 2018.
BURGESS, Jean; GREEN, Joshua. YouTube e a revolução digital. São Paulo: Aleph, 2009.
CASTRO, Daniel. Consumo de TV explode, e Globo e Record têm melhor ano desde 2011. Notícias da TV. Disponível em < https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/consumo-de-tv-explode-e-globo-e-record-tem-melhor-ano-desde-2011--16660 > Acesso em 26 de Setembro de 2018.
HERGESEL, J. P. L.. Considerações estilísticas sobre webséries brasileiras: A narrativa midiática no contexto do universo on-line. Diálogos Interdisciplinares, 3(2), 184-201. 2014.
JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Editora Aleph, 2009.
MELO DA SILVA, Caio. Desbravando o universo das webséries brasileiras: Um estudo cartográfico no YouTube. In: I Congresso TeleVisões. Anais. Niterói (RJ): UFF, 2017.
RECUERO, Raquel. Redes sociais na internet. Sulina, 2009.
ROMERO, Nuria Lloret; CENTELLAS, Fernando Canet. New stages, new narrative forms: The Web 2.0 and audiovisual language. Hipertext.net, n. 6, 2008. Disponível em: , acesso em Setembro de 2017.
ZANETTI, Daniela. Webséries: narrativas seriadas em ambientes virtuais. Revista GEMInIS, n. 1 Ano 4, p. 69-88, 2013.
Publicado
2019-04-07
Como Citar
MELO DA SILVA, C.; HOLZBACH, A. ESPECTATORIALIDADE COMENTADA NO YOUTUBE. Revista GEMInIS, v. 9, n. 3, p. 40-51, 7 abr. 2019.