Os efeitos sonoros no seriado House M.D

  • Paulo Gracino UFSCar
Palavras-chave: Efeito sonoro, som diegético, som não-diegético, audiovisual, seriado televisivo, seriado House.

Resumo

Os efeitos sonoros são amplamente utilizados no seriado House M.D. para dar a ilusão de realidade às animações digitais que mostram o que acontece no interior do corpo humano durante uma crise, doença ou ainda como alguns medicamentos agem e (re)agem. O som diegético interno também é amplamente empregado para acrescentar dramaticidade aos efeitos visuais de imagens alteradas que expressam alucinações ou confusões sensoriais dos pacientes. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Gracino, UFSCar
Jornalista profissional graduado pela Universidade Estadual de Londrina, em julho de 1985. Editor-fechador do Jornal Regional, da EPTV Central. Roteirista Profissional (DRT 11383/45/43PR). Fez cursos de roteiro cinematográfico, com o cineasta Walter Lima Jr, na Fundação Cultural de Curitiba; roteiro para cinema e televisão, na Oficina de Cinema de Campinas e documentário cinematográfico, no Instituto de Artes da Unicamp, com o documentarista Renato Tapajós. Aluno especial de mestrado em Imagem e Som, na UFSCar.

Referências

ALLRATH ET ALUI, Gaby; GYMNICH , Marion; SURKAMP, Carola. Towards a Narratology of TV Series. In: ALLRATH, Gaby. Narrative strategies in television series. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2005. Disponível em: <http://www.abmt.

unibas.ch/~hagen/SS2007/Material/2798AllrathTVSeriesNarratology.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2010.

ALMEIDA, Milton José de. Imagens e Sons: a nova cultura oral. São Paulo, Cortez, 1994.

AUMONT, Jacques (org). A estética do filme (trad. Marina Appenzeller). Campinas: Papirus, 1995.

BARBOSA, Álvaro. O Som em Ficção Cinematográfica: Análise de pressupostos na criação de componentes sonoras para obras Cinematográficas/Videográficas de Ficção. Escola das Artes – Som e Imagem, 2000/01, Universidade Católica Portuguesa. Disponível em <http://www.abarbosa.org/docs/som_para_fi ccao.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2010.

BORDWELL, D.; THOMPSON, Kristin. Film Art: An Introduction. New York, McGrawHill, 1985.

BURCH, Noël. Sobre a utilização estrutural do som. In: Práxis do Cinema. São Paulo: Perspectiva, 1992.

CHION, Michel. Audio-vision: sound on screen. New York: Columbia University Press, 1994.

DOANE, Mary Ann. A voz do cinema: a articulação de corpo e espaço. In: XAVIER, Ismail (Org.). A Experiência do Cinema. São Paulo: GRAAL, 1983.

MANZANO, Luiz Adelmo Fernandes. Som e imagem no cinema: a experiência alemã de Fritz Lang. São Paulo: Perspectiva, 2007.

MITELLL, Jason. Genre and Television. From Cop Shows to Cartoons in American Culture. New York: Routledge, 2004.

SANTAELLA, Lúcia. Matrizes da linguagem e pensamento: sonora visual verbal - aplicações na hipermídia. 3 ed. São Paulo: Iluminuras/Fapesp , 2005.

SCHAFER, Raymond Murray. O ouvido pensante. São Paulo: UNESP, 1991.

SILVA, Marcia Regina Carvalho da. De olhos e ouvidos bem abertos: uma classificação dos sons do cinema. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 05 a 09 de setembro de 2005, Rio de Janeiro, Anais... Disponível em: <http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/NAU> Acesso em 12 jun. 2010.

XAVIER, Ismail. (org.). A Experiência do Cinema. 1 ed. Rio de Janeiro, 1983.

Como Citar
GRACINO, P. Os efeitos sonoros no seriado House M.D. Revista GEMInIS, v. 1, n. 1, p. 289-298, 11.