YOUTUBE: CONTEÚDOS SOB DEMANDA E NEGÓCIOS NA LÓGICA DA GRATUIDADE

Palavras-chave: YouTube, VoD, modelo de negócio, televisão, internet.

Resumo

O artigo discute o cenário midiático atual, marcado por fortes transformações relacionadas à cultura da convergência (Jenkins, 2008) que atingem os sistemas de televisão em seus modelos broadcasting e narrowcasting. Situando o YouTube como um expoente no crescente cenário de distribuição de conteúdos audiovisuais sob demanda - ou Video on Demand (VoD) - no Brasil, analisa-se seu modelo de negócios baseado na gratuidade. Diferentemente de outras plataformas, o YouTube oferece conteúdos sem custos diretos aos usuários e apresenta modelos de capitalização originais e diversos de formatos de assinatura ou aluguel de produções que vêm se popularizando. Esse modelo de negócios tem como moeda de troca a quantidade de acessos e visualizações do anúncio constitui-se como uma forte tendência nos padrões de capitalização experimentados pela recente ascensão do VoD no Brasil e no mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tomaz Affonso Penner, USP
Doutorando na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA|USP). Pesquisador no Grupo de Estudos Linguagens e Discursos nos Meios de Comunicação – GELiDis.
Maria Cristina Palma Mungioli, USP
Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Brasil. Coordenadora do Grupo de Estudos Linguagens e Discursos nos Meios de Comunicação – GELiDis.

Referências

BURGESS, Jean; GREEN, Joshua. YouTube e a Revolução Digital. São Paulo: Aleph, 2009.

CARLÓN, M. Contrato de fundação, poder e midiatizaçãoo: notícias do front sobre a invasão do YouTube, ocupação dos Bárbaros. In MATRIZes – Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade de São Paulo (Vol. 01, Cap. 5, pp. 107-126). São Paulo: ECA/USP, 2013.

CASTILHO, Fernanda Santana. Teletube: novos passeios pelos bosques da ficção televisiva. 2014. 287 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação). Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal. 2014.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede: do conhecimento à política. In: CASTELLS, Manuel; CARDOSO, Gustavo (orgs.). A Sociedade em Rede: do conhecimento à acção política. Lisboa: Centro Cultural de Belém, 2006.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

FECHINE, Yvana. Transmidiação e cultura participativa: pensando as práticas textuais de agenciamento dos fãs de telenovelas brasileiras. In: Encontro Anual da Compós, XXIII, 2014. Belém. Anais... Salvador: EDUFBA, 2014.

HALL, S. Codificação/Decodificação. In: HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. (pp. 364 a 381)

JENKINS, H; GREEN, J; FORD, S. Cultura da Conexão. São Paulo: Aleph, 2014.

JENKINS, H. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008.

LOPES, M. I. V; MUNGIOLI, M. C. P. Brasil: trânsito de formas e conteúdos na ficção televisiva. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de; OROZGO, Guillermo (orgs). Estratégias de Produção Transmídia na Ficção Televisiva. Porto Alegre: Editora Sulina, 2014, ps. 119-160.

MACHADO, A.; VÉLEZ, M. L. Fim da Televisão? In: FECHINE, Y; CARLÓN, M (orgs). O Fim da Televisão. Rio de Janeiro: Confraria do Vento, 2014.

MILLER, Toby. O Agora e o Futuro da Televisão. In: FECHINE, Y; CARLÓN, M (orgs). O Fim da Televisão. Rio de Janeiro: Confraria do Vento, 2014.

MURAKAMI, Mariane Harumi. Narrativas em Diálogo: A Experiência da Telenovela em Múltiplas Plataformas. Novos Olhares, São Paulo, p. 58-71, junho 2012.

OROZCO, G. Televisão: causa e efeito de si mesma. In: FECHINE, Y; CARLÓN, M (orgs). O Fim da Televisão. Rio de Janeiro: Confraria do Vento, 2014.

SANTINI, Rose Marie; CALVI, Juan C. O consumo audiovisual e suas lógicas sociais na rede. Comunicação, Mídia e Consumo. São Paulo, vol. 10, n 27, ps. 159-182, 2013.

SCOLARI, Carlos A. This is The End: as intermináveis discussões sobre o fim da televisão. In: FECHINE, Y; CARLÓN, M (orgs). Fim da Televisão. Rio de Janeiro: Confraria do Vento, 2014.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

WOLTON, Dominique. Elogio do grande público. São Paulo. Ática. 1996.

Publicado
2017-07-19
Como Citar
AFFONSO PENNER, T.; PALMA MUNGIOLI, M. C. YOUTUBE: CONTEÚDOS SOB DEMANDA E NEGÓCIOS NA LÓGICA DA GRATUIDADE. Revista GEMInIS, v. 8, n. 1, p. 87-104, 19 jul. 2017.