A cultura do corpo na sociedade do selfie, que corpo é esse no lócus educacional?

  • Nathalie Nunes D. de Castro Universidade Estadual de Feira de Santana-BA
  • Elenise Cristina Pires de Andrade UFES
Palavras-chave: Rede social, Corpo, Educação, Mercado

Resumo

Este artigo é fruto de uma pesquisa feita em redes sociais, mais especificadamente o Facebook, durante quarenta dias com cinco voluntárixs. O foco da pesquisa se concentrou nas timelines dos usuárixs em relação às fotos chamadas de selfie e o modo como essas fotos, para além de um modismo, representam padrões e imposições ao corpo que são projetadas e vendidas por um Mercado altamente lucrativo e complexo. Relacionando como o campo educacional, a pesquisa problematiza como a educação se apropria e se comporta mediante essas novas realidades ligadas aos fenômenos culturais, enquanto produtora e produto desses fenômenos. As bases teóricas fundantes para esta produção partem de diversos autorxs que dialogam sobre identidade e gênero, referenciais teóricos pós-estruturalistas culturais e dos estudos Queer e autorxs que pensam o capitalismo e o Capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathalie Nunes D. de Castro, Universidade Estadual de Feira de Santana-BA
Mestranda em Educação pela Universidade Estadual de Feira de Santana-BA, pertencente à turma 04 do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE); Pesquisadora com pesquisa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, FAPESB.
Elenise Cristina Pires de Andrade, UFES
Professora adjunta no Departamento de Educação e Mestrado em Educação na Uefs. Mestrado e Doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp.

Referências

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980

BENTO, Berenice. O que pode uma teoria? Estudos transviados e a despatologização das identidades trans. Revista Florestan, ano01, n. 02,p. 46-66,novembro/2014.

BRANDÃO. Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 2003

BUTLER, Judith. Cuerpos que importan:sobre los limites materiales y discursivos del sexo. 2 ed. Buenos Aires: Paidós,2008.

COUTO, Edvaldo Souza. O homem-satélite: estética e mutações do corpo na sociedade tecnológica. 1999. 278 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, São Paulo,1999.

FOUCAULT, Michel; MOTTA, Manoel Barros da. Ditos e Escritos III, Estética: literatura e pintura, música e cinema. 4. ed Rio de Janeiro, RJ: Forense, 2013

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciencias humanas. 7. ed Sao Paulo: Martins Fontes, 1995

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisao. Petropolis: Vozes, 1977

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1979.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da clinica. 2. Ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitaria, 1980

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978

LOURO, Guacira Lopes. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 3 ed. Belo Horizonte: Autentica, 2010.

MACHADO, Roberto. Introducão: Por uma genealogia do poder. In: FOUCAULT, Michel. Microfisica do Poder, 1982.

MELO, José Marques; TOSTA, Sandra Pereira. Mídia e Educação. Belo Horizonte: Autentica Editora, 2008.

MISKOLCI, Richard. Estranhando as ciências sociais: notas introdutórias sobre teoria queer. Revista Florestan, ano01, n. 02,p. 08-25,novembro/2014.

PINO, Nadia Perez. A teoria queer e os intersex: experiências invisíveis de corpos dês-feitos. Cadernos Pagu, v. 28, p.149-174, 2007

PRECIADO, Beatriz. Multidões Queer: notas para uma política dos “anormais”. Estudos feministas, v19(1) n312, p 11-20, janeiro-abril/2003

REIS, Cristina D; PARAISO, Marlucy A. Normas de gênero em um currículo escolar: a produção dicotômica de corpos e posições de sujeito meninos-alunos. Estudos Feministas, v. 22 (1), n. 416, p. 237-256, 2014

Saraiva Jovem: dicionário da língua portuguesa ilustrado. Organização da Editora. São Paulo: Saraiva, 2010.

Publicado
2015-06-28
Como Citar
NUNES D. DE CASTRO, N.; CRISTINA PIRES DE ANDRADE, E. A cultura do corpo na sociedade do selfie, que corpo é esse no lócus educacional?. Revista GEMInIS, v. 6, n. 1, p. 316-328, 28 jun. 2015.
Seção
Espaço Convergente