Reflexões sobre as novas formas de conteúdo narrativo interativo para os games na TV Digital

  • Patrícia Margarida Farias Coelho PUC-SP
Palavras-chave: Narrativas interativas, TV Digital, Games, Mídia, Comunicação

Resumo

Esta pesquisa é o resultado parcial de minha pesquisa de pós-doutoramento, em desenvolvimento, no Programa de pós-graduação do TIDD (Tecnologia da Inteligência e Design Digital), na PUC-SP, com o auxílio de fomenta da FAPESP.  Este artigo busca refletir: a) sobre as novas formas de conteúdo narrativo interativo criado para os games na TV Digital, b) sobre o comportamento do telespectador do século XXI e c) desenvolvimento do meio de comunicação – TV Digital. Dentre as novas formas de conteúdo desenvolvido para TV Digital destacamos os jogos por suas características lúdicas e interativas que são as que nos interessam compreender nesta pesquisa. Como arcabouço teórico nos ancoraremos em pesquisadores das mídias como: Jenkins (2009), Coelho (2012, 2011), Machado (2005), Medula (2006), Vilches, (2009, 2003), Cannito (2010), Santaella (2008) e Squirra e Fechine (2009). Dessa forma, este estudo tem como objetivo principal compreender como o conteúdo narrativo desses jogos estão sendo criados para seduzirem os telespectadores através das novas possibilidades lúdicas e interativas da TV Digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Margarida Farias Coelho, PUC-SP
Pós-doutoranda TIDD/PUC-SP. Bolsista FAPESP.

Referências

CANNITO, N. G. A televisão na era digital: interatividade, convergência e novos modelos de negócio. São Paulo: Summus. 2010.

COELHO, P. M. F. Os Games Como Novas Formas de Conteúdo Narrativo Interativo na TV Digital. Hipertexto, v. 2, p. 37-53, 2012.

_____. Um Mapeamento do Conceito de Jogo. Revista GEMInIS - jan./jun. 2011, v. 2, p. 293-311, 2011.

JENKINS, H. Cultura da convergência. Trad. Susana Alexandria. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

MACHADO, A. A televisão levada a sério. 4.ed. São Paulo: Editora. 2005.

MÉDOLA, A. S. L. D. Globo Media Center: televisão e internet em processo de convergência midiática. In: LEMOS, A.; BERGER, C.; BARBOSA, M. (Orgs.). Narrativas midiáticas contemporâneas: livro da Compós XIV / 2005. Porto Alegre: Sulina, 2006. p. 181-190.

MIÈGE, B. O pensamento comunicacional. Trad. Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

MURRAY, J. H. Hamlet no Holodeck: o futuro da narrativa no ciberespaço. Trad. Elissa Khoury Daher e Marcelo Fernandez Cuzziol. São Paulo: Itaú Cultural/Unesp, 2003.

SANTAELLA, L. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

_____. O novo estatuto do texto nos ambientes de hipermídia. In: SIGNORI, I. (Org). (Re)Discutir: texto, gênero e discurso. São Paulo: Parábola, 2008. p. 47-72.

SQUIRRA, S.; FECHINE, Y. (Orgs.). Televisão digital: desafios para comunicação. Porto Alegre: Sulina, 2009.

VILCHES, Lorenzo (2009). Televisión digital: entre la esperanza y el exceptismo. In: SQUIRRA, Sebastião; FECHINE, Yvana (orgs.). Televisão digital: desafios para a comunicação. Livro da COMPÓS.Porto Alegre: Sulina, 2009.

_____. Migração Digital. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

Publicado
2013-12-15
Como Citar
MARGARIDA FARIAS COELHO, P. Reflexões sobre as novas formas de conteúdo narrativo interativo para os games na TV Digital. Revista GEMInIS, v. 4, n. 3, p. 125-134, 15 dez. 2013.
Seção
Abordagens Multiplataformas