Educação Política: da rede para as ruas

  • Leandro Grôppo Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Gerson de Sousa Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Internet, Mídias sociais, Mobilização, Política, Sociedade

Resumo

O estudo apresenta o movimento vivenciado pela sociedade brasileira em junho de 2013, resultado da mobilização de parcela da população que, movida por demandas diversas, compartilhou narrativas por meio das novas tecnologias de comunicação e informação. Em um ambiente de relações que remeteram a educação política, informal e temporária, gerando conseqüências levadas à cabo nas ruas dos centros urbanos. Utilizando de pesquisa exploratória em dados primários e secundários, objetivou observar a influência da rede para as ruas. Evidenciando a auto-alimentando do ciclo de demandas e o debate político, refletido sobre mensagens criativas que facilitaram a mobilização real através da virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Grôppo, Universidade Federal de Juiz de Fora
Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade, da Faculdade de Educação da  Universidade Federal de Uberlândia. Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora.
Gerson de Sousa, Universidade Federal de Uberlândia
Doutor e Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Graduado em Comunicação Social pela Universidade Metodista de Piracicaba. Professor adjunto do Curso de Comunicação Social: habilitação em Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia nas disciplinas de Fotojornalismo e Projeto Interdisciplinar em Comunicação.

Referências

AMARAL, Iracema. Brasileiros ainda estão usando pouco o Facebook e o Twitter para o debate político. Política. Estado de Minas, Belo Horizonte, 05 nov. 2012. Disponível em: <http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/11/05/interna_politica,327377/brasileiros-ainda-estao-usando-pouco-o-facebook-e-o-twitter-para-o-debate-politico.shtml>. Acesso em: 30 jun. 2013.

BURKE, Peter. Convergência. In: Uma história social da mídia. BRIGGS, Asa; BURKE, Peter. Rio de Janeiro, Zahar Ed., 2004.

CÂMARA rejeita PEC37; texto será arquivado. Política. Agência Câmara Notícias, Brasília, 25 jun. 2013. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ POLITICA/446071-CAMARA-REJEITA-PEC-37-TEXTO-SERA-ARQUIVADO.html>. Acesso em: 30 jun. 2013.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. Vol.1. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

________. A Sociedade em Rede: do conhecimento à ação política. In: CASTELLS, Manuel; CARDOSO, Gustavo (Orgs.). A Sociedade em Rede: do conhecimento à ação política; p. 17-30. Conferência. Belém (Por): 2005. Disponível em: <http://www.cies.iscte.pt/destaques/documents/Sociedade_em_Rede_CC.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2012.

CNT, Confederação Nacional dos Transportes. Redes sociais têm ganhado cada vez mais importância no cenário político brasileiro. Brasília, 17 jul. 2013. Disponível em: <http://www.cnt.org.br/Paginas/Agencia_Noticia.aspx?noticia=protestos-ruas-manifestacoes-redes-sociais-facebook-eleicoes-Dilma-Rousseff-17072013>. Acesso em: 22 jul. 2013.

GOÉS, Bruno. Brasileiros protestam em Nova York, Berlim, Dublin e Montreal. País. O Globo, Rio de Janeiro,16 jun. 2013. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/pais/brasileiros-protestam-em-nova-york-berlim-dublin-montreal-8706362>. Acesso em: 23 jul. 2013.

GRAEFF, Antônio. Eleições 2.0: A internet e as mídias sociais no processo eleitoral. Série 21. São Paulo: PubliFolha, 2009.

HARVEY, David. et al. Occupy: Movimentos de protesto que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo, Carta Maior, 2012.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Censo 2010. Disponível em: <http://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 30 jun. 2013.

IBOPE, Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística. Levante popular. 18 jul. 2013. Disponível em: <http://www.ibope.com.br/pt-br/conhecimento/Infograficos/Paginas/Levante-Popular.aspx>. Acesso em: 20 jul. 2013.

________. Acesso a internet no Brasil chega a 83,4 milhões de pessoas. 28 ago. 2012. Disponível em: <http://www.ibope.com.br/pt-br/relacionamento/imprensa/releases/Paginas/Acesso-%C3%A0-internet-no-Brasil-chega-a-83,4-milh%C3%B5es-de-pessoas.aspx>. Acesso em: 30 jun. 2013.

LÉVY, Pierre. O que é o virtual? Coleção Trans. São Paulo: Editora 34, 1997.

MALINI, Fábio. A Batalha do Vinagre: por que o #protestoSP não teve uma, mas muitas hastags. Labic, 14 jun. 2013. Disponível em: <http://www.labic.net/cartografia-das-controversias/a-batalha-do-vinagre-por-que-o-protestosp-nao-teve-uma-mas-muitas-hashtags/>. Acesso em: 30 jun. 2013.

MANUEL CASTELLS vê movimentos sociais como a política do amanhã. Segundo Caderno. Zero Hora, Porto Alegre, 10 jun. 2013. Disponível em: <http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-lazer/segundo-caderno/noticia/2013/06/manuel-castells-ve-movimentos-sociais-como-a-politica-do-amanha-4166175.html>. Acesso em: 04 jul. 2013.

NISZ, Charles. Vem pra rua: Fiat tira campanha do ar após comercial virar tema de protestos. Yahoo! Notícias, 17 jun. 2013. Disponível em: <http://br.noticias.yahoo.com/blogs/vi-na-internet/vem-pra-rua-fiat-tira-campanha-ar-ap%C3%B3s-230316111.html>. Acesso em: 30 jun. 2013.

NOVARO, Marcos. O debate contemporâneo sobre a representação política. Novos Estudos Cebrap, n. 42, jul. 1995.

RECUERO, Raquel. A escalada dos protestos no Brasil. 17 jun. 2013. Disponível em: <http://www.raquelrecuero.com/arquivos/2013/06/ars-a-escalada-dos-protestos-no-brasil.html>. Acesso em: 20 jul. 2013.

________. A internet e a nova revolução na comunicação mundial. Porto Alegre: PUCRS, dez. 2000. Disponível em: <http://www.raquelrecuero.com/revolucao.htm>. Acesso em: 30 jun. 2013.

TRANSPORTE e política são principais razões de manifestações, diz pesquisa. Fantástico. Rio de Janeiro: Rede Globo de Televisão, 23 de jun. de 2013. Programa de TV. Disponível em: <http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/06/transporte-e-politica-sao-principais-razoes-de-manifestacoes-diz-pesquisa.html>. Acesso em: 30 jun. 2013.

TORQUATO, Gaudêncio. Tratado de comunicação organizacional e política. 2ª ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

VARGAS, Eduardo Viana. Antes Tarde do que nunca: Gabriel Tarde e a emergência das ciências sociais, Rio de Janeiro: Contra Capa, 2000.

WHATSAPP, Messenger. Como funciona. Disponível em: <http://www.whatsapp.com/ ?l=pt_br>. Acesso em: 30 jun. 2013.

Publicado
2013-12-15
Como Citar
GRÔPPO, L.; DE SOUSA, G. Educação Política: da rede para as ruas. Revista GEMInIS, v. 4, n. 3, p. 48-64, 15 dez. 2013.