Desvelando a Internet das Coisas

  • Lucia Santaella PUC-SP
  • Adelino Gala PUC-SP
  • Clayton Policarpo PUC-SP
  • Ricardo Gazoni PUC-SP

Resumo

O presente artigo pretende relatar as origens da Internet das Coisas, seu estado de arte e evidenciar seus principais vetores. Para tal, o estudo percorrerá as eras midiáticas de Santaella (2007, p. 179-189), a par da discussão das máquinas de Turing, da arquitetura Von Neumann até chegar à Internet e seu estado atual, implementada nas coisas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucia Santaella, PUC-SP
Pesquisadora 1 A do CNPq, professora titular na pós-graduação em Comunicação e Semiótica e na pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (PUC-SP). Doutora em Teoria Literária pela PUC-SP e Livre-docente em Ciências da Comunicação pela USP. Publicou 39 livros, entre os quais: Matrizes da linguagem e pensamento. Sonora, visual, verbal (Iluminuras/Fapesp, Prêmio Jabuti 2002), Mapa do jogo. A diversidade cultural dos games (org., Ed. Cengage Learning, Prêmio Jabuti 2009), e A ecologia pluralista da comunicação (Paulus, prêmio Jabuti 2011). Recebeu ainda os prêmios Sergio Motta em Arte e Tecnologia (2005) e Luis Beltrão, maturidade acadêmica (2010).
Adelino Gala, PUC-SP
Doutorando e mestre (2012) em Tecnologias da Inteligência e Design Digital, PUC-SP. Possui graduação em Administração de Empresas pela FAAP (2003) e fez MBA Executivo da Construção Civil na FGV-SP (2006). Atual pesquisa acadêmica está concentrada em internet das coisas, ciências da computação, redes, semiótica e realismo especulativo. Atuou como professor convidado das Faculdades Integradas Rio Branco de 2009 a 2012. É consultor de empresas desde 2008 nas áreas de inovação, tecnologias digitais e desenvolvimento de lideranças.
Clayton Policarpo, PUC-SP
Mestrando em Tecnologias da Inteligência e Design Digital, PUC-SP e especialista em Estéticas Tecnológicas, pela mesma instituição. Graduado em Arquitetura e Urbanismo, PUC-MG, atua na concepção e desenvolvimento de sistemas hipermidiáticos e material de comunicação visual. As principais áreas de interesse são estéticas tecnológicas, hipermídia, comunicação ubíqua, mapas colaborativos, internet das coisas.
Ricardo Gazoni, PUC-SP
mestrando em Tecnologias da Inteligência e Design Digital. Possui graduação em Engenharia Química pela Escola Politécnica – USP (1989). Atual pesquisa acadêmica está concentrada na aplicação da Semiótica Peirceana à Informática. Atua desde 1990 como consultor em informática.

Referências

BUCKLEY, J. From RFID to the Internet of Things: Pervasive networked systems. European Union Directorate for Networks and Communication Technologies. 2006.

COY WOLFGANG. Computer als Medien. Drei Aufsätze, 1994.

ITU. International Telecommunication Union. Internet Reports 2005: The Internet of Things. 2005. Disponível em http://www.itu.int. Acessado em 0162013.

MCLUHAN, M. Understanding media: The extensions of man. Nova York: McGraw Hill, 1964.

SANTAELLA, Lucia. Comunicação ubíqua: Repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

SANTAELLA, Lucia. Matrizes da linguagem e pensamentos: sonora, visual e verbal. 2ª ed. São Paulo: Iluminuras, 2005.

TEIXEIRA, João Fernandes. Mentes e Máquinas: uma introdução à ciência cognitiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

TROSSEN, Dirk. Turing, the Internet and a Theory for Architecture: A (Fictional?) Tale in Three Parts. ACM SIGCOMM Computer Communication Review, Volume 42, Number 3, July 2012.

TURING, A. On Computable Numbers, with an Application to the Entscheidungsproblem. Proceedings of the London Mathematical Society, ser. 2, vol. 42 (1936): 230.

TURING, Alan M. Computing Machinery and Intelligence. In: ANDERSON, Alan Ross (ed). Minds and Machines. pp. 4-30. Englewood, NJ: Prentice Hall, 1964.

Publicado
2013-12-15
Como Citar
SANTAELLA, L.; GALA, A.; POLICARPO, C.; GAZONI, R. Desvelando a Internet das Coisas. Revista GEMInIS, v. 4, n. 2, p. 19-32, 15 dez. 2013.