Quando a História vira entretenimento

  • Michelli Machado UNISINOS
Palavras-chave: Entretenimento, Minisséries Históricas, Midiatização.

Resumo

O texto busca fazer algumas considerações sobre as releituras midiáticas da história, propostas por minisséries de época apresentadas pela Rede Globo. A partir de uma observação desses fenômenos midiáticos, buscaremos refletir sobre a relação entre mídia, entretenimento e midiatização da narrativa histórica nas minisséries. Autores como Lopes serão essenciais para entendermos os mecanismos das séries de ficção, enquanto Martín-Barbero nos ajudará a pensar as amarras identitárias que existem entre esses programas de entretenimento e a história do país, trazidas à tona para discussão na sociedade contemporânea por meio das minisséries.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelli Machado, UNISINOS
Jornalista, mestre em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS.

Referências

AUMONT, Jacques. A estética do filme. 2 ed. Papiros: São Paulo, 2002.

BRAGA, José Luiz. A sociedade enfrenta sua mídia. Dispositivos sociais de crítica midiática. São Paulo: Paulus, 2006.

FREUD, Sigmund. Os chistes e sua relação com o inconsciente. V. VIII. Tradução de James Strachey. New York: Random House, 1938.

HOBSBAWM, Eric. Sobre a História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de; et.al. Vivendo com a telenovela: mediações, recepção, teleficionalidade. São Paulo: Summus, 2002.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Aula Inaugural. São Leopoldo: Unisinos, 2009.

MARTÍN-BARBERO. Dos meios as mediações. 2 ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003.

MATTELART, Armand; MATTELART, Michele. O carnaval das imagens. Ficção na TV. São Paulo: Brasiliense, 1989.

RODRIGUES, Adriano Duarte. Experiência, modernidade e campo dos media. In: SANTANA, R. N. Monteiro (Org.). Reflexões sobre o mundo contemporâneo. Teresina: Revan, 2000.

SODRÉ, Muniz. Eticidade, campo comunicacional e midiatização. In: MORAES, Denis. Sociedade Midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006.

SODRÉ, Muniz. A antropológica do espelho. Rio de Janeiro: Vozes, 2001.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história e Foucault revoluciona a história. 4 ed. Brasília: UNB, 1998.

Como Citar
MACHADO, M. Quando a História vira entretenimento. Revista GEMInIS, v. 1, n. 1, p. 126-138, 11.